Cantinho do Video

Como Fazer um Ninho de Suculentas

URL

Você não curtiu. Obrigado pela sua opinião!

1 ano atrás em Plantas Hortas e Jardinagens
DIREITOS AUTORAIS: Minhas Plantas

Suculentas são adoráveis, super resistentes, colecionáveis e muito fáceis de cuidar. Não é à toa que essas irresistíveis gordinhas são tão queridas por nós, fãs de plantas. E que tal aprender com nossa jardineira Carol Costa a fazer um arranjo com suculentas? Dessa vez, não é em um vaso ou prato, e sim, você construirá um ninho de suculentas, nesse vídeo incrível gravado em Holambra (SP), em uma das estufas do Sítio Renascer, produtor especializado em suculentas.

São tantas espécies de suculentas que é difícil decorar os nomes ou identificá-los; por isso, vale anotar o nome da planta que você gostaria de ter e perguntar no seu garden center ou floricultura se eles podem encomendar sua plantinha. Não sabe o nome? Tem que pesquisar, e pra isso uma boa dica é o livro “Cactos e Suculentas para Decoração”, escrito pelo trio Harri Lorenzi, importante taxonomista, fundador do Instituto Planta rum e autor de vários livros, Gerardus Olsthoorn, produtor especializado em cactos e suculentas com estufas em Holambra, e Carol Costa, nossa querida jardineira, jornalista e apresentadora.

Suculentas são assim, gordinhas, porque acumumam água em suas folhas carnosas e caules, já que a maioria dessas plantas vêm de lugares onde chove muito pouco ou então, as épocas de chuvas são mal distribuídas. Então, o truque delas é fazer um reservatório particular de água para épocas de estiagem. Apesar de associarmos sol à lugares quentes, nem todas as suculentas são de sol forte. Algumas espécies são de meia sombra – serão essas as verdinhas utilizadas no arranjo em forma de ninho.

Para construir esse estiloso arranjo de suculentas em forma de ninho, tenha à mão 2 rolos de arame de alumínio (mais ou menos uns 40 metros). Não precisa ser de alumínio, contanto que seja de qualquer material flexível o suficiente. Com um vaso vazio de cabeça para baixo, você começa a enrolar o arame para montar a base, do jeito que a nossa louca das plantas mostra no vídeo. Depois de trançadinho, o arame fica no formato de um ninho.

Agora que você tem uma base, começa a brincadeira. Com barba-de-velho (Tillandsia usneoides), você cria um forro bonito. Não encontrou barba-de-velho? Usa musgo-fofão, tanto faz o branco quanto o verde desidratado. Com um pedaço de plástico preto (serve aqueles de lixo), forre a parte interna do arranjo; assim a base ficará impermeável e pronta para receber o substrato e as plantas. Não esqueça de fazer um furo no plástico, bem na parte central do arranjo, para facilitar na hora de regar as plantas.

Hora de soltar a criatividade! No arranjo criado pela Carol, ela usa a casca de uma árvore, mas vale qualquer material do tipo: pedaços de cipó, orelha-de-pau, ou pinhas, são bons exemplo. Cenário pronto, entram as plantas, sempre na ordem das maiores para as menores, para criar volumetria e deixar seu arranjo bem interessante, com todas as gordinhas visíveis. Solte as plantas dos vasinhos, apertando as bordas e puxando gentilmente a suculenta. Para manipular os cactos, faça uma pinça bem simples com um pedaço de papelão. Depois, quebre os torrões se necessário ou, coloque as plantinhas com toda a terra que está em volta das raízes.

Dica ninja: use as espécies que você encontrar; o arranjo é seu e vale muito ser criativo e não seguir uma regra fixa. Lembre-se apenas de que o conjunto deve ser harmonioso e ter espécies de meia-sombra. Brinque com formas, cores, tons e texturas diferentes para o arranjo ficar mais interessante e divertido.

Arranjo pronto, é só “espanar” com um pincel para tirar algum substrato que ficou nas folhas e, regue as plantas. Use um desses dois métodos: uma garrafinha de água, despejando o líquido pela parte onde tenha menos plantas, ou, uma seringa, para direcionar o jato no local certinho que quer molhar. Não molhe as folhas para evitar apodrecimento.

Deixe um comentário!