Cantinho do Video

Como Replantar O Antúrio E Fazer Mudas

URL

Você não curtiu. Obrigado pela sua opinião!

5 meses atrás em Plantas Hortas e Jardinagens
DIREITOS AUTORAIS: Minhas Plantas

O antúrio reina absoluto em áreas internas, quintais e espaços sombreados, crescendo e dando flores onde outras plantas teriam dificuldade até de se manterem verdinhas. E, o que fazer quando o sr. antúrio ficou tão grande, que ultrapassou a idade adulta e parece implorar por mais espaço? É exatamente isso que nossa jardineira Carol Costa mostra nesse vídeo. Bora manter o antúrio lindo e ainda ter um mar de mudas?

Conforme vai crescendo, o antúrio não só vai espalhando suas hastes como também projeta suas raízes pra fora do substrato. É uma característica dessa família de plantas. Não só o Anthurium andraeanum faz isso, o Anthurium clarinervium também e todos os seus parentes. É dessas partes que você poderá tirar mudas, já que as raízes expostas são um sinal de que a planta se deu bem neste ambiente e está pronta pra ocupar mais espaço.

Além dos conhecidos antúrios com a flor (na verdade, uma folha modificada chamada bráctea) branca ou vermelha (Anthurium andraeanum “Nebraska” e o “Dakota”), hoje é possível encontrar a planta em muito mais cores: o lilás do Anthurium hybrid “Zizou”, o laranja rajado do Anthurium andraeanum “Livium”, e até o Anthurium clarinervium, com sua florzinha discreta mas com as folhas estilosas e cheias de nervuras.

Você saberá o momento de trocar o antúrio de vaso ou fazer uma reforma no local onde a planta está, observando alguns sinais que folhas, raízes e caules darão. Tem uma listinha esperta aqui pra você ir checando enquanto olha seu antúrio:

1. Raízes pra fora da terra – essa é fácil, basta olhar na base da planta e verá se ele está “pernudo”.
2. Sinais nas folhas – manchas e pintas indicam que seu antúrio já está ficando um senhor.
3. Floresce pouco ou nada – já está há um tempão lá com as folhas intactas, sem mudar de local e nadica de novas florações.

Pra replantar o antúrio é bem fácil: escolha um vaso grande e com furo, como o da Vasart que nossa jardineira utiliza no vídeo. Este da linha Verona não é furado, mas uma furadeira e até mesmo uma tesoura com ponta dá conta do recado. Tampe o furo com um pedaço de tecido ou até um perflex velho, espalhe argila expandida e cubra essa camada de drenagem com jornal. Espalhe substrato pra mudas (Carol Costa usa da marca All Garden) e, uma dica valiosa: misture vermiculita, o que garantirá mais umidade pro antúrio. Solte a planta do vaso antigo e, gentilmente, separe as raízes. Essa é a hora de fazer mudas! Dá pra separar a touceira e escolher partes que tenham raízes. Depois de replantado, cubra o substrato com casca de pínus.

Depois de replantando, não se esqueça de um dos mantras da nossa louca das plantas: plantou, regou! Pode colocar água em abundância, o furo do vaso dará conta de escoar todo o excedente. Um truque ninja pra fazer um vaso bonitão enquanto as mudinhas crescem: use uma planta adulta no centro e, em volta, espalhe as mudinhas. Dará aquela cara de arranjo bem bonito!

Agora, se você precisa de uma ajuda pra trocar de vaso e ainda ter algumas mudas daquele planta enorme, que está há um tempão no quintal da sua avó, mostre esse vídeo pra ela e use o seguinte argumento (mas tem que ser cantando!): antúrio velho é que faz mudinha boa!

Deixe um comentário!